para ti

Amigo é quem te dá um pedacinho de chão, quando é de terra firme que precisas, ou um pedacinho do céu, se é o sonho que te faz falta. Amigo é mais que ombro amigo ou 75% de ti, é mão estendida, mente aberta, coração pulsante, costas largas…é quem tentou e fez, e não tem o egoísmo de não querer compartilhar o que a prendeu.
Amigo é aquele que cede e não espera retorno, porque sabe que o acto de compartilhar um momento é melhor do que o de receber. É compreensivo para o teu cansaço e insatisfação para a tua reticência.
Amigo é aquele que entende o teu desejo de voar, de desistir devagar, a tua angústia pela compreensão dos acontecimentos, a tua sede pelo “por vir”… É simultaneamente o espelho que te reflecte e a parede que te protege. É quem fica enfurecido por enxergar o teu erro, querer tanto o teu bem e saber que a perfeição é utopia. É o sol que seca tuas lágrimas, é a polpa que adocica ainda mais o teu sorriso.
Amigo é aquele que toca nas tuas feridas para te ajudar, acompanha as tuas vitórias, faz piada para amenizar teus problemas… é quem tem medo, dor, náusea, cólica, gozo tal como tu… é quem sabe que viver é ter histórias para contar depois…
Amigo é quem sorri para ti sem motivo aparente, é quem sofre com o teu sofrimento… é o achar daquilo que tu nem sabias que procuravas, é aquele que te escreve pequenos bilhetes em salas de aulas ou mensagens emocionadas… é aquele que te ouve ao telefone com o mesmo prazer e atenção que teria se estivesse a olhar para os teus olhos.
Amigo é aquele que percebe num simples olhar os teus desejos, os teus disfarces, a tua alegria, mas também o teu medo, as tuas incertezas, as tuas fraquezas… é aquele que aguarda paciente por ti e se entusiasma quando vê aquele brilho no teu olhar…
Amigo é aquele que te diz “eu amo-te” sem qualquer medo de má interpretação…
Amigo é para sempre, mesmo que o sempre não exista…
Anúncios

6 comentários a “para ti

  1. o mais importante é percorrer o caminho… é difícil testemunhar e vivênciar porque as palavras leva-as o vento… mas é bom ter destes devaneios…

  2. Olá, Acabei de visitar pela primeira vez o site. Nesta sua página, um texto meu, “Amigo, Um Ensaio”, é citado (sem problemas, ok?) sem o autor, e então resolvi enviar este e-mail com o texto na íntegra e citando o nome do autor correto. Parafraseando meu próprio sobrenome, essa é uma “batalha” que enfrento desde 1996: o texto é de autoria de Marcelo Batalha, escrito em outubro de 1996. Esse texto fez muito sucesso e se espalhou pela rede (está hoje presente em mais de 500 sites e blogs espalhados pela internet, segundo os sites de busca), mas em alguns casos como “autor desconhecido” e até com nome de outros autores. Além disso, o texto vem sendo veiculado até de forma incorreta, com frases a menos ou a mais. Gosto de avisar aos amigos blogueiros para que o erro não se espalhe, mas é complicado mesmo. Qualquer dúvida, veja o texto completo e correto em http://www.geocities.com/marcelobatalhaGrande abraço, muito sucesso, uma vida sensacional, cheia de saúde e paz, são os votos deMarcelo BatalhaRio de Janeiro

  3. Olá Marcelo.Em primeiro lugar obrigado pela visita.Em segundo, muito obrigado pelo teu reparo, mas como recebi este texto via net e se autor não me foi possível adicioná-lo.Continuação de bom trabalho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s