síntese*

«Quando nasci, Senhor!, já tu lá estavas,
Crucificado, lívido, esquecido.
Não respondeste, pois, ao meu gemido,
Que há muito tempo já que não falavas…

Redemoinhavam, longe, as turbas bravas,
Alevantando ao ar fumo e alarido.
E a tua benta Cruz de Deus vencido,
Quis eu erguê-la em minhas mãos escravas!

A turba veio então, seguiu-me os
rastros;E riu-se, e eu nem sequer fui açoitado,
E dos brados da Cruz fizeram mastros…

Senhor! Eis-me vencido e tolerado:
Resta-me abrir os braços a teu
lado, E apodrecer contigo à luz dos astros!»

José Régio

* poema dedicado aos meus alunos do 10 ano: penso que é uma boa síntese da aula do dia 22.01.07!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s