sozinho

«Nos altos ramos de árvores frondosas
o vento faz um rumor frio e alto,
nesta floresta, em este som me perco e sozinho medito.
Assim no mundo, acima do que sinto,
um vento faz a vida, e a deixa, e a toma,
e nada tem sentido – nem a alma
com que penso sozinho

Ricardo Reis
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s